Dados do Acervo - Dissertações

Número de Chamada   
 
CETD    UFSC    PPSI    0090   
Autor Principal Silva, Anna Karina da
Demais autores Vieira, Mauro Luis, orientador
Autor(es) Entidade(s) Universidade Federal de Santa Catarina . Programa de Pós-Graduação em Psicologia .
Título Principal Concepções de mães primíparas sobre o desenvolvimento infantil ao longo do primeiro ano de vida da criança [dissertação] / Anna Karina da Silva ; orientador, Mauro Luís Vieira. -
Publicação Florianópolis, 2003.
Descrição Física vi, 75 f. : il., tabs. ; 30 cm
Notas Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Bibliografia : f. 57-58.
Acesso Eletrônico http://www.tede.ufsc.br/teses/PPSI0090.pdf
Notas de Resumo A presente pesquisa foi parte de um projeto de amplitude nacional realizado em sete cidades brasileiras de diferentes regiões que teve como objetivo identificar concepções que mães primíparas têm ao longo de primeiro ano de vida de seu filho sobre o processo de desenvolvimento infantil. Participaram da pesquisa 109 mães primíparas com idade mínima de 18 anos e máxima de 46 anos (média de 26 anos) e sua criança com idade de até um ano. Das mães entrevistadas, 95 declararam estar casadas ou já estiveram, com o pai da criança. A pesquisa foi realizada na cidade de Itajaí - SC. Para sua realização foi utilizado o KIDI (Knowledge of Infant Development Inventory) elaborado por Macphee em 1981, traduzido e adaptado por Ribas, Moura e Cols. (1999). O KIDI é composto por 75 questões que se dividem em quatro categorias: cuidados parentais (14 itens), normas e marcos do desenvolvimento (32 itens), princípios (17 itens) e saúde (12 itens). Para identificar o nível sócio-econômico dos pais foi utilizada a Escala de Avaliação de Status Sócio-econômico de Hollingshead. A análise estatística dos dados foi realizada através de dois testes: "t" de Student e Coeficiente de Correlação de Pearson (r). Verificou-se que : a) fatores sócio-demográficos relacionados com a escolaridade e a ocupação da mãe afetam significativamente seu conhecimento sobre cuidados parentais, ressaltando que quanto maior sua escolaridade, melhor será sua ocupação e maior seu conhecimento sobre como cuidar do bebê; b) nos questionamentos referentes a princípios e cuidados parentais, verificou-se que existe correlação positiva, salientando que as mães que têm conhecimentos sobre princípios, também os têm sobre cuidados parentais; c) a faixa etária (0-1 ano) e o sexo da criança não alteraram significativamente o conhecimento das mães em relação ao desenvolvimento infantil; e d) o número médio de acertos para cada parâmetro foi: cuidados parentais (71%), saúde (64%), princípios (61%) e normas do desenvolvimento (49%). Concluiu-se que o maior conhecimento das mães é sobre cuidados parentais (crenças, estratégias e comportamentos dos pais), sendo que o nível de escolaridade é um fator importante na determinação do conhecimento da mãe sobre sua criança. Sugere-se para as próximas pesquisas a inclusão do pai na amostra, uma vez que a maioria das mulheres vivia com um companheiro este quando este estava presente durante a entrevista, demonstrava interesse em estar participando da pesquisa.
Numero de Controle local 190706
Número controle Bibliodata (BIBLIODATA) SC000645509
Assuntos Psicologia
Maes
Percepção
Crianças - Desenvolvimento