Dados do Acervo - Dissertações

Número de Chamada   
 
CETD    UFSC    PPSI    0091   
Autor Principal Wolff, Sabrina
Demais autores Botome, Silvio Paulo, orientador
Autor(es) Entidade(s) Universidade Federal de Santa Catarina . Programa de Pós-Graduação em Psicologia .
Título Principal Interações sociais em grupos homogêneos e heterogêneos em relação à formação profissional [dissertação] / Sabrina Wolff ; orientador, Sílvio Paulo Botomé. -
Publicação Florianópolis, 2003.
Descrição Física ix, 203 f. : tabs., grafs. ; 30 cm
Notas Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Bibliografia : f. 171-176.
Acesso Eletrônico http://www.tede.ufsc.br/teses/PPSI0091.pdf
Notas de Resumo A homogeneidade e a heterogeneidade em relação às habilidades, experiências e conhecimentos entre pessoas que trabalham juntas para atingir um objetivo comum, tornaram-se objeto de vários estudos sobre o fenômeno grupal desde os últimos anos correspondentes ao século vinte, tendo em vista o progressivo aumento de atividades realizadas por grupos e equipes, especialmente por grupos multiprofissionais. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi caracterizar alguns aspectos das interações ocorridas em grupos homogêneos (formados por indivíduos com a mesma formação profissional) e em grupos heterogêneos (formados por profissionais de áreas diferentes) para ser possível fazer algumas comparações entre eles. Para isso foram selecionados 16 sujeitos, quatro de cada curso escolhido (Administração, Computação, Medicina e Psicologia), entre dois do sexo masculino e dois do sexo feminino, para formar os quatro grupos homogêneos. Os quatro grupos heterogêneos foram formados num segundo momento, após os sujeitos terem participado dos grupos homogêneos, a partir de delineamento experimental que consistiu em formar os grupos com um sujeito de cada área, respeitando também o critério referente à variável sexo. Os sujeitos, portanto, participaram de dois encontros: primeiro, em um grupo homogêneo e, segundo, em um grupo heterogêneo. Foram desenvolvidos dois estudos de caso sobre assuntos diferentes, porém, com a mesma estrutura e as mesmas atividades para realizar em grupo. Os participantes responderam a um questionário, aplicado após as atividades em grupo, destinado a obter informações referentes às suas percepções sobre os dois trabalhos em grupo dos quais participaram. Além disso, os sujeitos ao realizarem as tarefas, foram filmados para que fosse possível fazer a observação e registro da freqüência de certos comportamentos verbais considerados relevantes para responder a pergunta de pesquisa. Entre os resultados encontrados, os grupos homogêneos levaram mais tempo para concluírem as atividades do que os grupos heterogêneos. Também foi possível verificar que, as interações entre os "colegas de profissão" são caracterizadas pelas facilidades de comunicação e desembaraço no debate de idéias e, provavelmente, em virtude disso, os grupos homogêneos levem mais tempo para chegar ao consenso, apresentem mais discordâncias entre si e complementem mais as idéias uns dos outros do que os grupos heterogêneos. Ao trabalharem em grupo os profissionais de áreas diferentes parecem ter maior receio para apresentar discordâncias e menos condições para complementarem as idéias dos outros (pois possuem conhecimentos e linguagens diferentes). No entanto, os sujeitos quando pertenceram aos grupos heterogêneos apresentaram mais idéias e fizeram mais esclarecimentos do que nos grupos homogêneos. Os dados indicam, de modo geral, que as interações nos grupos homogêneos são mais regulares do que nos grupos heterogêneos, os quais apresentaram maiores variações quando comparados entre si.
Numero de Controle local 191455
Número controle Bibliodata (BIBLIODATA) SC000652777
Assuntos Psicologia
Interação social
Relações intergrupais