Dados do Acervo - Dissertações

Número de Chamada   
 
CETD    UFSC    PPSI    0132   
Autor Principal Hias, Francine Machado Salomão
Demais autores Camargo, Brigido Vizeu, orientador
Autor(es) Entidade(s) Universidade Federal de Santa Catarina . Programa de Pós-Graduação em Psicologia .
Título Principal Representações sociais e conhecimento sobre a aids : [dissertação] : a restituição de mensagens preventivas escritas por parte de adolescentes / Francine Machado Salomão Hias ; orientador, Brígido Vizeu Camargo. -
Publicação Florianópolis, 2003.
Descrição Física 1 v. : grafs., tabs. ; 30 cm
Notas Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Inclui bibliografia
Acesso Eletrônico http://www.tede.ufsc.br/teses/PPSI0132.pdf
Notas de Resumo Este estudo partiu de duas pesquisas (Camargo, 2000; Camargo, & Cols. 2001), que mostram uma mudança na compreensão da AIDS de "doença mortal" para "prevenção sexual"; a importância da transmissão sexual do HIV no entendimento das mulheres sobre a epidemia; falta de consenso entre os homens, da importância da prevenção pelo uso de preservativo; problemas quanto ao conhecimento das formas de transmissão da AIDS; amigos são a principal fonte de informação sobre a doença; e a necessidade de material apropriado ao jovem para a difusão das informações sobre AIDS. A partir destes dados, nos propusemos a compreender o papel dos meios coletivos de informação escrita na circulação do conhecimento sobre a prevenção da AIDS: A mensagem escrita (panfletos) com ênfase no tipo de transmissão do vírus da AIDS influencia na retenção de informações por parte de adolescentes? Na primeira etapa criou-se três panfletos (experimentais) com diferentes ênfases: Panfleto A (controle); Panfleto B (ênfase na transmissão por usuário de drogas injetavéis); Panfleto C (ênfase na transmissão sexual). Utilizou-se o método experimental através da técnica de restituição de mensagem escrita (Bartlett, 1932), para nos indicar sobre a ancoragem das informações. Participaram deste estudo, 300 adolescentes do 2o ano do ensino médio público e particular de Florianópolis, Itajaí e Balneário Camboriú. O material textual foi analisado de modo categorial-estrutural (Bardin,1977), conforme categorias derivadas das partes dos panfletos. Verificou-se a citação destas partes segundo o sexo, tipo de panfleto e o tempo da restituição (logo após a leitura e 10 dias depois) através do teste Qui-quadrado. Os resultados mostraram uma melhor restituição das meninas que dos meninos, independente do panfleto. As partes mais restituídas no geral foram: meios de transmissão e não-transmissão AIDS. Houve perda de conteúdo entre a primeira e a segunda restituição. Então, optamos por elaborar um único panfleto destinado aos jovens do ensino médio, pois a diferença na representação social de meninos e meninas não incide na ênfase de um determinado modo de transmissão da AIDS, mas sim na condição destes jovens serem soro negativo para o vírus HIV.
Numero de Controle local 205512
Número controle Bibliodata SC000756467
Assuntos Psicologia
AIDS (Doença) - Prevenção
Comunicacao escrita
Representações sociais