Dados do Acervo - Dissertações

Número de Chamada   
 
CETD    UFSC    PPSI    0131   
Autor Principal Resende, Mário Ferreira
Demais autores Lago, Mara Coelho de Souza, orientadora
Autor(es) Entidade(s) Universidade Federal de Santa Catarina . Programa de Pós-Graduação em Psicologia .
Título Principal Dinheiro cor-de-rosa : [dissertação] : uma reflexão crítica sobre o mercado homossexual / Mário Ferreira Resende ; orientadora, Mara Coelho de Souza Lago. -
Publicação Florianópolis, 2003.
Descrição Física 1 v. ; 30 cm
Notas Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Inclui bibliografia
Notas de Resumo O presente trabalho desenvolve uma reflexão critica do movimento de inclusão de identidades marginais, no caso homossexuais, a partir de uma forma de movimento identitário que se engendra dentro do próprio capitalismo, no exato momento em que este recorta tal população como um segmento de mercado, investindo-a de interesse e capturando-a para a sua lógica. Traça-se um novo desenho da movimentação política em torno da homossexualidade, aonde a expansão do mercado GLS é observada sob o prisma da retração de possibilidades de singularização, uma vez que o investimento e captura das minorias, de seus miniprocessos de desejo e liberdade de singularização parece se constituir como peça chave para dar sustentação à produção de subjetividades no capitalismo. A perspectiva teórica de Michel Foucault forneceu as ferramentas necessárias para se desenhar o percurso metodológico. Como corpus de análise, foram selecionadas reportagens de revistas de circulação nacional, disponibilizadas na rede mundial de computadores, que identificam o universo GLS como segmento de consumo. A análise do corpus buscou observar os efeitos da consolidação do mercado GLS em termos de continuidades e rupturas, visando explicitar os jogos de força existentes entre as objetivações discursivas produzidas pelas relações estratégicas entre saberes e poderes, assim como a formação de um espaço de subjetivação amparado por esses discursos. Assim como o discurso de valorização dos homossexuais por seu potencial de consumo, aparece de maneira a homogeneizar, padronizar, sinalizando que a aceitação social da homossexualidade se dá apenas de maneira tácita, tolerada sob rigorosas circunstâncias, o recorte da homossexualidade como segmento de mercado também sinaliza a novas possibilidades, na recomposição de relações de força. A expansão do mercado GLS, mais do que representar um campo de restrição às possibilidades de singularização, representa igualmente a possibilidade de uma ameaça efetiva, fatal, e por isso irônica, ao próprio dispositivo que a fomenta.
Numero de Controle local 205514
Número controle Bibliodata SC000756491
Assuntos Psicologia
Homossexualismo
Capitalismo
Subjetividade