Dados do Acervo - Dissertações

Número de Chamada   
 
CETD    UFSC    PPSI    0188   
Autor Principal Radtke, Franciane Meire
Demais autores Toneli, Maria Juracy Filgueiras, orientadora
Autor(es) Entidade(s) Universidade Federal de Santa Catarina . Programa de Pós-Graduação em Psicologia .
Título Principal Adolescência, paternidade e cuidados [dissertação] : os sentidos que adoslescentes pais atribuem à sua participação nos cuidados dos filhos / Franciane Meire Radtke ; orientadora, Maria Juracy Filgueiras Toneli. -
Publicação Florianópolis, 2005.
Descrição Física 102 f. ; 30 cm
Notas Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Inclui bibliografia
Acesso Eletrônico http://www.tede.ufsc.br/teses/PPSI0188.pdf
Notas de Resumo Neste trabalho investigou-se os sentidos atribuídos pelos adolescentes pais/homens à sua participação nos cuidados dos filhos. Embora muitos estudos investiguem a maternidade na adolescência, poucos têm se dedicado a estudar a paternidade entre os adolescentes do sexo masculino. No entanto, a estrutura e o funcionamento das relações parentais estão em processos de mudança. Para a realização da pesquisa foram entrevistados nove jovens pais (homens) com idade entre 15 e 24 anos. As entrevistas semi-estruturadas contemplaram três grandes eixos temáticos: família de origem, paternidade e cuidados. As informações obtidas das entrevistas foram submetidas à análise do conteúdo do discurso dos participantes, considerando os apontamentos da literatura científica. Os resultados indicaram que cada adolescente lida com a situação da paternidade de forma única e peculiar, e que "cuidar" dos filhos é uma tarefa que o jovem pai pode exercer tão bem quanto a mãe. Também foi possível identificar na relação pai-filho-cuidados, vínculos afetivos fortemente significativos, nos quais ao cuidar são atribuídos sentidos de proteger, educar e prover, mas, também, alimentar, fazer dormir, brincar, ajudar nas tarefas escolares, levar ao médico, entre outras. Entretanto, há certa ambigüidade em seus discursos, sendo que consideram a mãe melhor qualificada e promotora dos cuidados dos filhos. Entretanto, percebeu-se mudanças e permanências no discurso dos entrevistados, considerando o que aponta a literatura científica sobre o tema da paternidade de modo geral.
Numero de Controle local 221644
Número controle Bibliodata SC000834050
Assuntos Psicologia
Adolescencia
Paternidade